A natação é um ótimo exercício para os cães, mas alguns cuidados são necessários para a prática ser divertida e segura!
0

Natação: 10 dicas para seu Cão nadar com segurança

Natação é um ótimo exercício para seu cão, mas tenha em mente algumas medidas de segurança para que ele pratique o esporte sem nenhum problema!

Com a chegada do verão e do calor, a natação é uma ótima maneira de exercitar seu cachorro enquanto ele se diverte. Além de divertido, é um exercício de baixo impacto e também é uma boa maneira de refrescá-lo nos dias mais quentes. Mas, como tudo o que é divertido, existem alguns cuidados a serem tomados. Se você vai levar o seu cão para nadar, leve em consideração essas 10 dicas de segurança:

1. Não suponha que todos os cães saibam nadar

Alguns cães se dão naturalmente bem com a água, mas outros não têm a estrutura física ideal para natação e podem ter dificuldade. Cães de porte médio-grande com pernas curtas, como o Bulldog Inglês por exemplo, são conhecidas por terem dificuldade em se manter flutuando. Cães braquicefálicos, com focinho achatado, como o Pug, são propensos a problemas respiratórios que os deixam facilmente cansados. Cachorros muito pequenos, como os Chihuahuas, podem ficar sobrecarregados por grandes ondas ou fortes correntes. Portanto, mantenha esses fatores em mente ao ensinar seu cão a nadar. Nem todos os cães foram feitos para nadar, e alguns podem precisar da ajuda de um colete salva-vidas para se manter flutuando.

O primeiro contato com a água deve ser feito lentamente e pode ser incentivado por brincadeiras de buscar, em águas rasas.

O primeiro contato com a água deve ser feito lentamente e pode ser incentivado por brincadeiras de buscar, em águas rasas.

2. O primeiro contato com a água deve ser feito lentamente

Muitos cães ficam nervosos e inseguros nesse primeiro contato. É normal, afinal é algo novo para ele. Incentive seu cão a te seguir em águas rasas. Elogie-o enquanto ele segue você e continue encorajando-o a segui-lo. Uma vez que seu cão parece confortável em águas rasas, você pode tentar entrar um pouco mais com um de seus brinquedos favoritos. Mantenha o elogio enquanto ele segue para mostrar a ele que não há nada para ter medo. Não os force se não estiverem prontos, deixe-os explorar a água no seu próprio ritmo. Alguns cães irão adorar imediatamente, enquanto outros vão exigir algumas sessões de contato antes de terem confiança suficiente para se aventurar e tentar nadar por conta própria.

3. Colete Salva-vidas é muito importante!

Os cães que estão aprendendo a nadar devem usar um colete salva-vidas por segurança, e mesmo para Cães que já nadam bem, o uso é sempre recomendado. Principalmente para os cães que têm dificuldade em se manter na superfície, ou para aqueles que ficam nervosos na água, um colete salva-vidas irá ajudar a mantê-los seguros e confiantes.

Os cães que ficam nervosos na água tendem a ficarem cansados rapidamente. Quando os cães estão em pânico, a respiração e a capacidade de nadar ficam comprometidas, o que aumenta a probabilidade de afogamento. Usar um colete salva-vidas pode ajudar a mantê-los seguros. Cães, iniciantes e até nadadores experientes, podem ficar sobrecarregados por fortes correntes ou ondas. Escolha o colete salva-vidas do tamanho correto, de acordo com o peso e medidas do cão. Os coletes salva-vidas fornecem ao seu cão um apoio extra ao nadar.

Alguns cães mais pesados, com pernas curtas tem maior dificuldade em se manter na superfície e nesses casos o colete salva-vidas é fundamental!

Alguns cães mais pesados, com pernas curtas tem maior dificuldade em se manter na superfície e nesses casos o colete salva-vidas é fundamental!

4. Não deixe seu cachorro beber a água do rio, lago, lagoa…

Sempre que você for levar seu cão para a natação, certifique-se de levar muita água fresca para mantê-los hidratados. Lagos, lagoas, e rios estão contaminados com organismos que podem ser prejudiciais para o seu cão. Em casos leves, esses organismos podem levar à diarréia, mas em casos graves (como Leptospirose) podem ser fatais. Além de bactérias, muitos lagos e rios são tratados com pesticidas que podem envenenar seu cão. Cães mais velhos, filhotes e aqueles com sistema imunológico comprometido são mais suscetíveis, mas qualquer cão deve ser desencorajado de beber de fontes de água ao ar livre.

5. Não deixe seu cachorro beber água do mar

Beber água do mar pode causar problemas sérios. A água salgada tem um efeito osmótico, puxando líquido nos intestinos do seu cão. Isso pode causar diarréia e vômitos, que podem levar à desidratação. Ao contrário da diarréia normal, a diarréia de praia é grave e age rápido, e faz com que os cães se desidratem rapidamente. Se os cães ingerem água salgada suficiente, eles podem sofrer graves danos nos rins que podem ser fatais. Para reduzir o risco de o seu cão ficar doente, certifique-se de levar abundante água fresca. Fique atento ao seu cão e brigue se você notar que está bebendo água salgada.

Alguns cães tem maior afinidade com a água e se sentem confortáveis logo no primeiro contato!

Alguns cães tem maior afinidade com a água e se sentem confortáveis logo no primeiro contato!

6. Fique de olho na bandeira da qualidade da água do mar

Muitas praias públicas são monitoradas quanto a bactérias, e quando esses níveis estão muito altos, a bandeira fica vermelha.  Se você estiver indo a praia com o seu cão, certifique-se de que a qualidade da água está adequada para a natação.

7. Pergunte ao seu veterinário sobre os preventivos

Os preventivos são tratamentos utilizados para evitar que o seu cão contraia certas doenças. Se você passar muito tempo ao ar livre com o seu cão, fale com o seu veterinário sobre os cuidados recomendados para o seu cão. Alguns deles variam de acordo com a região, e alguns variam dependendo das atividades do seu cão. Para cães ativos que passam muito tempo ao ar livre, a vacina contra Leptospirose é frequentemente recomendada. A leptospirose é uma doença causada pela bactéria Leptospira interrogans. A bactéria sobrevive por longos períodos de tempo na água, e muitas vezes é encontrada em pântanos, lagos e lagoas. Essa doença pode levar a insuficiência renal e morte se não for cuidada.

8. Observe seu cão

Existem alguns parasitas que podem transmitir doenças pela água aos nossos cães. Algumas dessas doenças são praticamente impossíveis de detectar a olho nu. Observe os sintomas de doenças, incluindo diarréia, vômitos, letargia, diminuição do apetite e febre. Se o seu cão apresentar qualquer um dos sinais de doença, leve seu cão ao veterinário para o diagnóstico e tratamento adequados. Algumas doenças transmitidas pela água são fatais se não forem tratadas.

Depois da natação, o banho é fundamental para remover possíveis bactérias, areia, e outros detritos.

Depois da natação, o banho é fundamental para remover possíveis bactérias, areia, e outros detritos.

9. Lave o seu cão após a natação

Lave (ou, pelo menos, enxágue) o seu cão depois de nadar para ajudar a se livrar de qualquer bactéria que tenha ficado sua pelagem. Se o seu cão não for limpo após a natação, ele poderá ingerir coisas desagradáveis. O banho também ajudará a se livrar de quaisquer produtos químicos que possam ter acumulado em sua pele, e isso ajudará a aliviar qualquer coceira causada por areia ou detritos. Infecções oculares crônicas podem ser um problema para os cães que nadam regularmente.

10. Preste muita atenção aos ouvidos do cão

Certifique-se de que eles estão limpos e completamente secos depois de nadar. Se você notar qualquer alteração nos ouvidos, se notar vermelhidão, ou se eles desenvolverem mau cheiro, programe uma visita ao veterinário para diagnóstico e tratamento adequado.

 

Prepare-se para ter algumas aventuras divertidas com seu cachorro neste verão. Leve-os a praia, piscina ou rio para que eles pratiquem a natação! Esse é um Excelente exercício, e é perfeito para mantê-los em forma e fresquinhos nesses dias quentes de verão. Basta manter estas dicas em mente para aproveitar com segurança! 

Comentários

Lolita

Lolita

Mascote oficial do Pet shop Online Lolipet, sou uma misturinha de Husky Siberiano e Border Collie super querida por todos e muito esperta! Adoro brincar na praia, no parque, na lama e com a cachorrada toda! Sou uma cadela terapeuta e adoro dar carinho para quem precisa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *