Como fazer dar certo Pets em apartamento pequeno
3

Apartamento e Pets: Como criar animais de estimação em espaços pequenos

Se você mora em um apartamento pequeno e tem pouco espaço, mas ainda assim quer ter um bichinho de estimação, nós estamos aqui para te ajudar a fazer dar certo essa situação!

Existem muitas coisas para se levar em consideração, e claro, responsabilidade sempre na hora de adotar um filho peludo! É bom pesquisar bastante, e se for optar por cães de raça, pense bem no porte que se adapta melhor ao espaço que você tem, no comportamento padrão da raça – se é muito ativo ou pouco ativo – e caso opte por adoção de SRD (nós damos total apoio) um médico veterinário pode te ajudar a notar algumas características para prever porte e comportamento do mesmo (já demos algumas dicas aqui).

A criação do cão ou gato requer cuidados como prover alternativas para exercícios e brincadeiras e delimitar um espaço, mesmo que reduzido, que seja somente do animal. Vale lembrar que nenhum pet é feliz se ficar confinado, por exemplo, em áreas de serviço ou varandas. Cães e Gatos precisam de exercícios, brincadeiras e interação social. Eles costumam se adaptar bem ao espaço pequeno, mas as suas necessidades precisam ser atendidas.

Os gatinhos costumam se adaptar bem, desde que as necessidades deles sejam atendidas.

Os gatinhos costumam se adaptar bem, desde que as necessidades deles sejam atendidas.

Os gatinhos de modo geral se adaptam bem a apartamentos, mas é válido separar um tempinho todo dia para brincar e estimular o bichano, veja algumas dicas aqui. Se a ideia for adotar um cachorro, os de pequeno e médio porte são mais indicados porque vivem com mais facilidade nos espaços reduzidos. Raças como Poodle, Yorkshire, Fox Terrier, Schnauzer, Pinscher, Dachshund, Shih-Tzu e Pug são algumas das recomendadas. Mas, existem muitos grandões hoje em dia vivendo bem em apartamentos, e desde que tenham atividades regulares e vida social ativa, é tranquilo administrar. Caso opte por cães pequenos, é possível ter até dois deles ou então criá-lo com um gato, levando em consideração que se assegure qualidade de vida para ambos.

Preparando o ambiente

Enriquecer o ambiente, independente de ter muito ou pouco espaço é indicado tanto para os cães quanto para os gatos, o ideal é que o espaço dedicado ao animal seja enriquecido com brinquedos e jogos que estimulem exercícios e brincadeiras. Ossinhos, mordedores, brinquedos que liberam comida ou que são mastigáveis, são alguns recursos. Esses elementos reduzem a monotonia do cão, em especial, se esse animal costuma ficar muito tempo sozinho diariamente.

Brinquedos recheáveis são uma ótima forma de entreter cães e enriquecer o ambiente. Veja receitas para recheio de brinquedo aqui.

Brinquedos recheáveis são uma ótima forma de entreter cães e enriquecer o ambiente. Veja receitas para recheio de brinquedo aqui.

O cantinho que você determinar para o animal deve ser limpo, arejado, ter uma caminha confortável, longe de onde ele costuma fazer as necessidades. Para os felinos, arranhadores, brinquedos com catnip ou mesmo prateleiras, estantes e outros móveis que possibilitem a exploração animal, aumentam a área de circulação dentro do apartamento.

É importante adaptar o espaço aos pets, por medida de segurança é indicado a instalação de telas de proteção nas janelas e sacadas para impedir que os peludos se acidentem.

Além do local dedicado ao entretenimento do animal, reserve uma área exclusiva para colocar o comedouro e o bebedouro e um segundo espaço para que o pet faça xixi e cocô, esses dois lugares dever ficar a uma boa distancia um do outro.

Tapetes higiênicos são uma boa ajuda para os pets de apartamento e prometem absorver a urina do cão, eliminando odores. Já para os gatos, as areias sanitárias são muito utilizadas, e existe uma grande variedade delas no mercado (a gente conta mais sobre elas aqui).

Passeios e exercícios regulares

Já falamos muito sobre o assunto aqui e aqui. A ausência de exercícios físicos pode causar problemas respiratórios, cardiovasculares, dores nas articulações e limitação da mobilidade, além de propiciar o sobrepeso e obesidade em cães e gatos, comprometendo a saúde e longevidade. Além disso, o sedentarismo e a falta de atividades lúdicas tendem a criar quadros de ansiedade e estresse para os pets. Doenças psicossomáticas podem se manifestar a partir da falta de ocupação, como a dermatite por lambedura em cães e gatos, por exemplo.

Passeios regulares são necessários para gastar a energia e livrar os peludos de problemas psicológicos e de saúde

Passeios regulares são necessários para gastar a energia e livrar os peludos de problemas psicológicos e de saúde

Cuidado: o excesso de atividades também pode fazer mal, provocar lesões, problemas de coluna e alterações cardíacas ou respiratórias. Compense a falta de espaço com passeios regulares de 30 minutos ao dia pelo menos, e passeios mais longos no fim de semana. Brincar ao ar livre é muito gostoso também, e você aproveita para se exercitar junto, aqui temos algumas sugestões de brincadeiras.

Limpeza e Cuidados

Ao tomar a decisão de ter um animalzinho em casa, é preciso se atentar para a limpeza das áreas que o pet fica e seus objetos, bem como do apartamento como um todo. Cuidados com os produtos são necessários, você pode conferir algumas dicas aqui. Retirar diariamente qualquer resíduo de urina e fezes, fazer higienização do local onde ficam e dos recipientes comedouro e bebedouro. Lavar os brinquedos regularmente também é importante, confira aqui como fazer a limpeza de cada tipo de brinquedo e a caminha que o pet dorme.

Comentários

Lolita

Lolita

Mascote oficial do Pet shop Online Lolipet, sou uma misturinha de Husky Siberiano e Border Collie super querida por todos e muito esperta! Adoro brincar na praia, no parque, na lama e com a cachorrada toda! Sou uma cadela terapeuta e adoro dar carinho para quem precisa!

3 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *