Medo é um sentimento comum entre os cães, mas é importante identificar as causas para ajudar o seu pet a enfrentar o problema!
0

Medo em Cães: Causas e Tratamentos

Medo é um sentimento comum entre grande parte dos Cães. Descubra a causa e como ajudar a enfrentar esse sentimento do seu cãozinho.

Os cães podem demonstrar medo em diversas situações. Alguns medos e fobias comuns de cães são: fogos de artifício, tempestades, crianças pequenas, passear de carro entre outros. Pode haver vários fatores contribuintes envolvidos no desenvolvimento de um medo ou fobia em cães.

Importância de identificar a causa

Se o seu cão sofre de medo ou fobia, é importante tentar descobrir a causa. Os efeitos desse sentimento são estressantes tanto para o cão como para o dono, e descobrir a origem é, muitas vezes, o primeiro passo para resolver ou aliviar o problema. Superar o medo é benéfico porque acabará com a ansiedade e o sofrimento que o cão e o dono passam. Em alguns casos, o cão fica agressivo por conta do medo e isso pode ser perigoso.

Algumas causas são bastante comuns, e podem ser evitadas com socialização desde filhote!

Algumas causas são bastante comuns, e podem ser evitadas com socialização desde filhote!

Falta de socialização precoce

Uma das causas mais comuns é a falta de socialização precoce. Os cães passam por um período crítico de desenvolvimento quando estão entre 8 e 16 semanas de vida. Os cães que não são expostos à coisas novas durante este período podem ter medo de coisas novas mais tarde na vida. Esta é uma das principais razões pelas quais os cães se tornam temerosos de coisas como andar no carro, conhecer estranhos e subir e descer as escadas.

As fobias e os medos que se desenvolvem devido à falta de socialização precoce podem ser remediados ao expor um cachorro às coisas que ele tem medo gradativamente e usar muito reforço positivo para construir novas associações para aquela situação.

Ao apresentar com calma e paciência o seu cão para pessoas, lugares e objetos desconhecidos, você pode eliminar esse sentimento, ou pelo menos diminuir o grau de medo do pet.

O medo de subir ou descer escada pode ser revertido com treinamento e reforço positivo, você precisa ajudar o seu cão a associar a situação com algo bom!

O medo de subir ou descer escada pode ser revertido com treinamento e reforço positivo, você precisa ajudar o seu cão a associar a situação com algo bom!

Experiências negativas

Experiências negativas são outra razão pela qual os cães desenvolvem medos e fobias. Alguns filhotes que ficam sozinhos em casa durante o dia, podem se assustar com barulhos altos e passar a ter medo disso.

Outro exemplo são cães que já tiveram algum trauma durante consulta ou procedimento Veterinário e ficam com fobia de consultórios e vets. Já falamos sobre essa fobia de Veterinário aqui. Aspirador de pó também é uma assombração para muitos cães, e com reforço positivo é fácil de reverter essa fobia. Escadas também causam pânico em alguns filhotes, e se eles tiveram alguma experiência ruim nela, a coisa fica mais complicada.

Qualquer experiência ruim que eles tenham pode desenvolver medo ou fobia dessa situação. O ideal é identificar logo a causa e, com paciência, fazê-lo enfrentar a situação e associar à coisas boas. Em alguns casos, é necessário pedir ajuda de um adestrador ou especialista em comportamento animal.

O barulho do aspirador assusta muitos peludos, é importante encher o pet de carinho perto do aspirador, e oferecer petiscos para que ele se acostume com o aparelho.

O barulho do aspirador assusta muitos peludos, é importante encher o pet de carinho perto do aspirador, e oferecer petiscos para que ele se acostume com o aparelho.

Vale lembrar que isso muda muito de cão para cão, afinal, alguns conseguem superar naturalmente seus traumas e conviver muito bem após a superação.

Fatores genéticos

A genética também desempenha seu papel no comportamento dos cães. Assim como um cão pode herdar a cor e o tamanho do pelo de seus pais, ele também pode herdar traços de personalidade. Faz sentido que um cão tímido e assustado é mais propenso a gerar descendentes tímidos e assustados. Pode ser difícil determinar se o medo de um cão decorre da genética, mas uma pista é que esse medo é mais profundo do que apenas uma fobia específica.

Se você tem um cãozinho medroso, o primeiro passo é identificar a causa e ajudar o peludo a enfrentar com treinamento e reforço positivo!

Se você tem um cãozinho medroso, o primeiro passo é identificar a causa e ajudar o peludo a enfrentar com treinamento e reforço positivo!

O medo que é herdado geneticamente pode ser mais difícil de superar. Contar com a ajuda de um treinador de cães ou especialista em comportamento que tenha experiência em trabalhar com cães temerosos pode ser uma boa opção. Talvez eles não consigam eliminar os medos do seu cão  inteiramente. Porém, é possível amenizar o grau de medo para tornar seu cachorro mais feliz e confortável em uma variedade de situações.

Quem tem um medroso em casa? Conte para nós nos comentários!

 

Leia Também:

Ciúmes nos Cães: Como lidar

 

Comentários

Lolita

Lolita

Mascote oficial do Pet shop Online Lolipet, sou uma misturinha de Husky Siberiano e Border Collie super querida por todos e muito esperta! Adoro brincar na praia, no parque, na lama e com a cachorrada toda! Sou uma cadela terapeuta e adoro dar carinho para quem precisa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *