A saúde dos Cães e Gatos no Inverno exige alguns cuidados e precauções para evitar doenças.
2

Saúde Pet no Inverno: Doenças e Cuidados

As baixas temperaturas podem deixar os animais mais suscetíveis a adquirirem algumas doenças. As doenças respiratórias são as mais comuns em cães e gatos de todas as idades, já os pets idosos costumam sofrer com problemas articulares como artrose, por exemplo.

Assim como nós humanos, no inverno os animais também estão mais propensos a adquirirem doenças, principalmente as respiratórias. Como a transmissão de virose nos cães é mais rápida que nos gatos, eles são os primeiros a ocupar as clínicas veterinárias.

Além das doenças respiratórias que são as mais comuns, os animais idosos com problemas osteoarticulares como artrose, calcificações na coluna ou hérnia de disco, passam a sentir mais dor quando expostos as baixas temperaturas. Algumas doenças são mais rotineiras no inverno e formas simples de prevenção poupam os peludos desses problemas.

Cães

Doença típica do inverno: Traqueobronquite, conhecida como Gripe Canina ou Tosse dos Canis é a doença respiratória mais frequente nessa época do ano, mas pode ocorrer em qualquer estação. Ela é transmitida por vírus ou bactérias quando animais sadios entram em contato com cães doentes.
Sintomas: Parecidos com os da gripe humana, espirros, falta de apetite e tosse normalmente seca que pode evoluir para catarro.  A prevenção da doença se faz por meio de vacinação. Existem dois tipos de vacinas disponíveis no mercado: a vacina por via intranasal (o líquido é instilado dentro das narinas do cão) ou a injetável (o líquido é injetado abaixo da pele do animal). Como a doença é transmitida pelo contato, a vacinação é ainda mais importante para quem tem mais de um animal. Se o animal do vizinho estiver doente, o seu pode contrair a doença mesmo estando dentro de casa.

As infecções por vírus são mais brandas e normalmente não precisam de um tratamento específico.  Porém, em alguns casos quando a infecção é causada por bactéria, principalmente a Bordetella, o quadro é mais grave e pode evoluir para pneumonia se não tratado corretamente.

 

O frio também deixa os peludos mais suscetiveis à doenças, por isso alguns cuidados são fundamentais.

O frio também deixa os peludos mais suscetíveis à doenças, por isso alguns cuidados são fundamentais.

Outros fatores que podem causar tosse nos cães são friagem, odores muito fortes (tintas, solventes, produtos de limpeza, etc) e alergias a ácaros ou pólen. Animais nessas condições são mais sensíveis e consequentemente mais suscetíveis à doenças. Esteja então em dia com as vacinas.

É importante ainda que todos os pets tenham uma casinha ou um lugar coberto para dormirem. Cães que dormem ao relento são os primeiros candidatos a desenvolverem doenças respiratórias.

Gatos

Doença típica de inverno: Rinotraqueite, mais comum em filhotes e, uma vez que a doença é adquirida, 80% dos gatos tornam-se portadores dela pelo resto da vida.
Sintomas: secreção nasal e ocular, dificuldade de respirar, febre e desidratação.
Transmitida pelo contato entre animais.
Prevenção: Vacinação contra o herpesvírus, que é o vírus responsável pela doença. Desinfetar o ambiente e os utensílios do gatinho doente (vasilhas de água e comida, cama e brinquedos) também é muito importante para evitar a transmissão para outros animais.

Alguns animais podem apresentar dermatite ao redor dos olhos, devido a quantidade de secreção de pus na região. O tratamento vai depender dos sintomas que animal apresenta, mas geralmente são usados antibióticos, colírios, soro, inalação e suporte nutricional adequado.

A doença é muito comum em lugares com grande concentração de animais, como abrigos de gatos, por exemplo.

Cães e gatos idosos

Com o avanço da medicina veterinária, os animais em geral estão vivendo mais tempo e consequentemente, o número de animais com doenças relacionados à idade também cresceu. No inverno, além das doenças respiratórias, os problemas mais comuns apresentados pelos cães e gatos idosos são os relacionados a ortopedia, que afetam principalmente sua qualidade de vida, já que a dor é mais intensa durante as baixas temperaturas.

Cães e gatos idosos podem apresentar muitas doenças ortopédicas que afetam sua qualidade de vida. A doença mais comum é a Osteoartrose ou Artropatia Degenerativa (Artrose), que acomete animais que têm problemas articulares como hérnias de discos e displasia coxofemoral, além dos problemas articulares em joelhos, cotovelos e ombros. Na artrose, a cartilagem sofre alterações degenerativas e perde a capacidade de absorver e distribuir impactos, o que resulta em dor nas articulações.

Os pets com essa doença podem se mostrar relutantes a andar, se levantar, brincar, correr ou subir no sofá e escadas. Ficam mais quietos, perdem o apetite devido a dor e apresentam maior dificuldade para urinar e defecar. Em dias mais frios e úmidos, os sinais clínicos costumam piorar.

A artrose é uma doença crônica e, mesmo com tratamento, não tem cura, somente o controle dos sintomas, principalmente controle da dor. Além do uso de analgésicos e anti-inflamatórios (prescritos apenas pelo médico veterinário, dependendo de cada caso), outros tipos de tratamento alternativos como acupuntura e fisioterapia ajudam no controle da dor.

Escovação

No caso de animais que usam roupinhas para proteção contra o frio e têm pelo longo, manter uma escovação constante é importante para prevenir contra a formação de nós que levam a lesões de pele comuns da umidade.

Desidratação

No frio a sensação de sede diminui e é importante cuidar da hidratação dos pets. Os gatos são mais propensos a desenvolverem cálculos nas vias urinárias, devido principalmente à baixa ingestão de água. É importante observar e descobrir qual a maneira que eles preferem beber água: alguns gostam de beber em tigelas ou fontes e outros direto na torneira, por exemplo. Incentive o bichano a beber bastante água (deixe sempre água limpa e fresca disponível e se possível em mais de um lugar da casa) e mantenha uma dieta mais úmida.

 

É importante tomar cuidado o ano todo com o seu pet! Fiquem atentos às vacinas e as particularidades de cada estação.

Comentários

Lolita

Lolita

Mascote oficial do Pet shop Online Lolipet, sou uma misturinha de Husky Siberiano e Border Collie super querida por todos e muito esperta! Adoro brincar na praia, no parque, na lama e com a cachorrada toda! Sou uma cadela terapeuta e adoro dar carinho para quem precisa!

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *