Problemas de comportamento acontecem com a maioria dos cães, listamos os principais deles e como você deve agir para corrigir esse problema!
0

Problemas de comportamento: Solução para os 10 mais comuns

Problemas de comportamento acontecem nas melhores famílias, alguns são passageiros e outros nem tanto, mas com adestramento e paciência é possível educar seu Cão.

Donos de cães mais experientes estão familiarizados com problemas de comportamento, mas alguns podem se perguntar por que os cães fazem essas coisas. Latir, morder, mastigar e muitos outros comportamentos comuns são muitas vezes incompreendidos e mal conduzidos pelos donos de cães. Talvez você seja novato como dono de cachorro, ou esteja considerando ter um, ou apenas quer administrar melhor os problemas de comportamento do seu cão. Entender bem os problemas mais comuns é o primeiro passo para resolvê-los e preveni-los. Uma base sólida de adestramento ajudará a prevenir ou controlar melhor esses problemas de comportamento dos cães.

1. Latido

Cães latem, não tem como mudar isso, só deve ser considerado um problema quando o latido acontece em excesso. O latido excessivo é considerado um dos problemas de comportamento mais comuns. Mas, antes que você pense em corrigir o latido em excesso, identifique por que seu cão está latindo. Estes são os motivos mais comuns de latidos:

  • Aviso ou Alerta
  • Brincadeira / Excitação
  • Procurando atenção
  • Ansiedade
  • Tédio
  • Respondendo a outros cães

A melhor forma para controlar latidos excessivos é ensinar o comando quieto. Seja consistente e paciente no adestramento. Não fazer o que o cão quer quando está latindo, vai fazer com que ele entenda que não vai conseguir as coisas dessa forma.

Latir é natural dos cães, mas quando em excesso pode ser que o cão queira sinalizar algo. É importante identificar o motivo para encontrar a melhor solução.

Latir é natural dos cães, mas quando em excesso pode ser que o cão queira sinalizar algo. É importante identificar o motivo para encontrar a melhor solução.

2 Mastigar

Mastigar é uma ação natural para todos os cães, faz parte do instinto deles. No entanto, a mastigação pode rapidamente se tornar um dos problemas de comportamento mais falados, se o seu cão causar destruição. Os motivos mais comuns pelos quais os cães mastigam são os seguintes:

  • Nascimento dos dentes
  • Tédio / excesso de energia
  • Ansiedade
  • Curiosidade (especialmente filhotes)

Incentive seu cão a mastigar as coisas certas, oferecendo muitos brinquedos com texturas e formatos diferentes para ele mastigar. Mantenha bem guardado itens pessoais, fora do alcance do seu cão. Quando você não estiver em casa, diminua a área que ele tem acesso, e certifique-se que nada é nesse ambiente é perigoso para ele, dessa forma você garante que menos destruição seja causada. Se você pegar seu cachorro mastigando a coisa errada, corrija-o rapidamente com um ruído agudo. Em seguida, substitua o item por um brinquedo apropriado e faça carinho e elogios quando ele mastigar o brinquedo. Uma das coisas mais importantes que você pode fazer também é garantir que o seu cão faça muito exercício e gaste bastante energia para não querer gastar com coisas erradas!

Eles mastigam por instinto, mas você pode fornecer brinquedos adequados para que o cão fique satisfeito e longe dos objetos e móveis da casa.

Eles mastigam por instinto, mas você pode fornecer brinquedos adequados para que o cão fique satisfeito e longe dos objetos e móveis da casa.

3. Escavação

A maioria dos cães irá escavar a caminha para se aconchegar, mas quando a escavação é no seu jardim isso pode ser um problema. Escavar é uma questão de instinto, e certas raças, como Terriers por exemplo, são mais propensas a cavar por conta do seu histórico de caça. Em geral, a maioria dos cães faz isso pelos seguintes motivos:

  • Tédio ou excesso de energia
  • Ansiedade ou Medo
  • Caçando Instinto
  • Buscando Conforto (como aninhar ou se refrescar)
  • Esconder posses (como ossos ou brinquedos)
  • Para escapar ou obter acesso

Tente determinar a causa da escavação e depois elimine essa fonte. Passe mais tempo com seu cachorro, garanta que ele faça mais exercícios e trabalhe em sessões de adestramento. Se cavar é inevitável, reserve uma área no jardim para que o cão possa cavar, como uma caixa de areia por exemplo, mas treine para que ele só faça nesse local determinado.

4. Ansiedade de separação

A ansiedade de separação é um dos problemas de comportamento canino mais discutidos entre os donos e apaixonados por cães. As manifestações incluem latidos, mastigação, xixi ou coco em lugar inadequado, e outras formas de destruição que ocorrem quando um cão é separado de seu dono. Porém, vale lembrar que nem todas essas ações são resultado somente da ansiedade de separação. Veja abaixo alguns sinais que o cão com ansiedade de separação demonstra:

  • O cachorro fica ansioso quando o dono se prepara para sair
  • O mau comportamento ocorre nos primeiros 15 a 45 minutos após o proprietário sair
  • Cachorro quer seguir o dono constantemente
  • O cão tenta tocar no dono sempre que possível

A verdadeira ansiedade de separação requer adestramento dedicado, modificação de comportamento e exercícios de dessensibilização. Medicação pode ser recomendada em casos extremos, mas isso deve ser um último recurso, e claro, sob recomendação veterinária. O ideal é iniciar o treinamento desde filhote e evitar que o cãozinho desenvolva esse problema.

Ansiedade da sepação é muito discutida entre especialistas e donos de cães, eles já detectam quando o dono se arruma pra sair e tentam evitar a separação.

Ansiedade da separação é muito discutida entre especialistas e donos de cães, eles já detectam quando o dono se arruma pra sair e tentam evitar a separação.

5. Necessidades em local/momento inadequado

Xixi e Coco em momento ou local inapropriado estão entre os problemas de comportamento que incomodam muitos donos. Eles podem danificar áreas de sua casa e fazer com que seu cão não seja bem-vindo em lugares públicos ou nas casas de outros. É muito importante que você discuta este comportamento com seu veterinário primeiro para descartar problemas de saúde. Se nenhuma causa médica for encontrada, tente determinar o motivo do comportamento, que pode se resumir a um dos seguintes:

A escapada de xixi é bastante comum entre os filhotes, especialmente antes das 12 semanas de idade. Cães mais velhos são outra história. Muitos cães necessitam de mudança brusca de comportamento para livrá-los do hábito. Se o motivo do xixi é buscar atenção, não dê a atenção que ele procura nesse momento, finja que não viu, espere ele sair do ambiente e limpe sem que ele perceba. Alguns cães estão acostumados a fazer na rua suas necessidades, se o espaço entre as saídas for muito grande, pode escapar sim e não é culpa do peludo.

6. Implorando por comida

Implorar é um mau hábito, mas muitos donos de cães reforçam esse comportamento. Isso pode levar a problemas digestivos e obesidade, além de que alguns alimentos não devem ser oferecidos por serem tóxicos aos Cães. Cães imploram porque amam comida e não se sentem saciados nunca. No entanto, restos de mesa não são petiscos, e comida não é sinônimo de amor! Sim, é difícil resistir a esse olhar de pedinte, mas ceder “só desta vez” cria um problema a longo prazo. Quando você ensina ao seu cão que implorar é permitido (e funciona), você está enviando a mensagem errada.

Antes de se sentar para comer, diga ao seu cão para ir ao lugar dele, de preferência onde ele não conseguirá olhar para você. Dê algum brinquedo recheado com petiscos para ele se distrair. Se necessário, mantenha ele fechado em algum cômodo (seguro). Se ele se comportar, dê-lhe um petisco especial somente depois que você e sua família acabarem de comer.

Adestramento adequado pode resolver quase todos os problemas de comportamento do seu cão. Com consistencia e reforço positivo, em pouco tempo os resultados podem ser notados.

Adestramento adequado pode resolver quase todos os problemas de comportamento do seu cão. Com consistência e reforço positivo, em pouco tempo os resultados podem ser notados.

7. Perseguindo

O desejo de um cão de perseguir coisas em movimento é simplesmente uma demonstração de instinto predatório. Muitos cães perseguirão outros animais, pessoas e carros. Tudo isso pode levar a resultados perigosos e devastadores! Embora você não consiga impedir que seu cão tente persegui-lo, você pode tomar medidas para evitar um desastre.

  • Mantenha o seu cão na coleira em todos os momentos (a menos que supervisionado diretamente dentro de casa).
  • Treine seu cão para vir quando chamado.
  • Ter um apito para cães na mão para chamar a atenção do seu cão.
  • Fique atento e observe possíveis gatilhos, como corredores.

Sua melhor chance de sucesso é evitar que a perseguição saia do controle. Adestramento consistente ao longo da vida do seu cão irá ensiná-lo a focar sua atenção em você primeiro, antes de fugir.

8. Pular

Filhotes pulam para alcançar e cumprimentar suas mães. Mais tarde, eles pulam quando cumprimentam as pessoas. Os cães também podem saltar para exercer domínio. Um cão saltador pode ser irritante e até perigoso. Existem muitos métodos para impedir o salto de um cão, mas nem todos serão bem sucedidos. Levantar um joelho, agarrar as patas ou empurrar o cachorro para longe pode funcionar para alguns, mas para a maioria dos cães, isso envia a mensagem errada. Pular frequentemente é um comportamento de busca de atenção, por isso qualquer reconhecimento das ações do seu cão será como uma recompensa!

O melhor método: basta virar-se e ignorar o seu cão. Não faça contato visual, nem fale ou toque em seu cachorro. Quando ele relaxar e permanecer imóvel, recompense-o com calma. Não demorará muito para que o seu cão entenda a mensagem.

9. Mordidas

Filhotes mordem outros cães e pessoas como um meio de explorar seu ambiente e aprender seu lugar na matilha. Os proprietários devem mostrar aos seus filhotes que morder não é aceitável. Além do comportamento do filhote, a motivação para morder normalmente vem do seguinte:

  • Medo ou Defesa
  • Proteção de Propriedade
  • Dor ou Doença
  • Declaração de Dominância
  • Instinto Predatório

Embora algumas raças sejam consideradas perigosas, a legislação específica da raça não é a resposta. Proprietários e criadores são aqueles que podem ajudar a diminuir a tendência de qualquer tipo de cão morder através de treinamento adequado, socialização e práticas de reprodução.

10. Agressividade

A agressividade é demonstrada por rosnar, latir, mostrar os dentes, avançar e morder. É importante saber que qualquer cão tem potencial para se tornar agressivo, independentemente da raça ou história. No entanto, os cães com histórias violentas ou abusivas e aqueles criados a partir de cães com tendências agressivas são muito mais propensos a apresentar comportamento agressivo em relação a pessoas ou outros cães. Razões para agressão são basicamente as mesmas que as razões pelas quais um cão morderia, mas a agressão canina em geral é um problema muito mais sério.

Se o seu cão tem tendências agressivas, consulte o seu veterinário primeiro, pois pode resultar de um problema de saúde. Então, procure a ajuda de um Adestrador de cães experiente. Medidas sérias devem ser tomadas para manter a segurança de todos!

 

Problemas de comportamento acontecem, e logo que são notados, devem ser tratados. A grande maioria pode ser evitada, com adestramento desde filhote. Alguns erros cometidos pelos donos na educação dos cães podem reforçar os maus comportamentos ou até desenvolvê-los. Leia aqui os 9 erros mais comuns na educação dos cães.

Comentários

Lolita

Lolita

Mascote oficial do Pet shop Online Lolipet, sou uma misturinha de Husky Siberiano e Border Collie super querida por todos e muito esperta! Adoro brincar na praia, no parque, na lama e com a cachorrada toda! Sou uma cadela terapeuta e adoro dar carinho para quem precisa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *